03-A PROIBIÇÃO DE MOISÉS

Para Moisés não se deveria dar atenção nem a outros deuses , nem às vozes dos espíritos dos mortos…o monoteísmo fundamentalista era sua bandeira!

Depois que o legislador e profeta hebreu Moisés teve o encontro com um anjo do Senhor Deus, a quem ele chamou de Jeováh , a ele foi dado inicialmente a missão de libertar do cativeiro egípcio o povo hebreu que estivera se aculturando com os politeístas locais durante mais de 400 anos(desde a migração nos tempos de José, filho de Jacó).

Após alcançado o êxito libertário, sua nova missão era extirpar a aculturação egípcia e introduzir conceitos hebreus. Entre estes conceitos estava o culto ao deus único, sem nome e sem rosto e ao abandono de práticas de idolatrias a deuses de pedra ou práticas supersticiosas de adivinhação e de consultar espíritos de falecidos.Toda honra e toda glória, todo questionamento deveria ser dado ao Deus de Israel , que era zeloso e ciumento…

Passado séculos na ampulheta do tempo , o que era um detalhe de excessão( consultar espíritos) tornou-se ,para muitos , um dogma (não existem espíritos)…

Se os espíritos não existiam, por que Moisés proibia a comunicação com eles (o que era prática)?

Investigaremos neste episódio o que estava por trás desta proibição…

Narração:Luis Claudio Barsoteli

Após clicar AQUI ,você poderá ouvir ou fazer o download do audio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *