ELETRIFICANDO O MUNDO

Featured Video Play Icon

Quer conhecer a história do homem que revolucionou o mundo? Então acompanhe a aventura de Nikola Tesla e descubra como ele eletrificou o planeta!

Nikola nasceu na aldeia de Smiljan, Império Austríaco, perto da cidade de Gospić, hoje na atual Croácia, filho de pais sérvios ortodoxos.

O seu certificado de batismo registra que nasceu a 9 de Julho de 1856, filho do Padre Milutin Tesla, presbítero da Igreja Ortodoxa, Metropolitanato de Sremski Karlovci, e de Đuka Mandici. A sua origem paterna supõe-se que seja ou de um dos clãs locais na região do vale do Tara ou da nobreza herzegovina descendente de Pavle Orlović A sua mãe, Đuka Mandici, filha de um padre da Igreja Ortodoxa, era proveniente de uma família aromuna domiciliada em Lika e Banija, mas com raízes profundas no Kosovo. Era talentosa a fazer utensílios domésticos e memorizou muitos poemas épicos, mas nunca aprendeu a ler.

Nikola foi o quarto de cinco filhos, tendo um irmão mais velho (Dane, que foi morto num acidente equestre quando Nikola tinha cinco anos) e três irmâs (Milka, Angelina e Marica). A família mudou-se para Gospić em 1862. Tesla frequentou a escola em Karlovac, conseguindo fazer quatro anos em apenas três.

Tesla estudou depois engenharia elétrica no Politécnico Austríaco em Graz (1875). Enquanto aí estava, estudou as utilizações da corrente alternada. Algumas fontes referem que recebeu graus de bacharelato da Universidade ed Graz. No entanto, a universidade afirma que não recebeu nenhum grau e que não continuou os estudos após o primeiro semestre do terceiro ano, durante o qual deixou de assistir às aulas. Em dezembro de 1878 deixou Graz e quebrou todas as relações com a sua família. Os amigos pensaram que tinha se afogado no Mura. Foi para Maribor, (atual Eslovénia), onde arranjou um primeiro emprego como engenheiro assistente durante um ano. Sofreu um esgotamento nervoso nesta altura. Tesla foi mais tarde persuadido pelo seu pai a frequentar a Universidade Carolina em Praga, onde estudou na época do Verão de 1880. Foi aqui que foi influenciado por Ernst Mach. No entanto, após a morte do seu pai, deixou a universidade, tendo completado apenas um termo.

Tesla dedicou-se a ler muitas obras, memorizando livros inteiros, tendo supostamente uma memória fotográfica.[24] Tesla relatou na sua autobiografia que tinha momentos pormenorizados de inspiração. Durante o início da sua vida, Tesla foi atingido pela doença recorrentemente. Sofria de uma maleita peculiar na qual clarões de luz que o cegavam apareciam em frente aos seus olhos, muitas vezes acompanhados de alucinações. A maioria das vezes as visões estavam ligadas a uma palavra ou ideia com a qual se deparava; apenas por ouvir o nome de um assunto, involuntariamente o visionava com detalhes realísticos. Os atuais cinestetas reportam sintomas semelhantes. Tesla podia visualizar uma invenção no seu cérebro na sua forma precisa antes de avançar para a fase da construção, uma técnica por vezes conhecida como pensamento visual. Tesla tinha também muitas vezes flashbacks de acontecimentos anteriores da sua vida; isto começou a ocorrer durante a infância.

Em 1880, mudou-se para Budapeste para trabalhar sob a direção de Tivadar Puskás numa companhia de telegrafia, a Companhia Nacional de Telefones. Enquanto aí, conheceu Nebojša Petrović, um jovem inventor sérvio que vivia na Áustria. Embora o encontro de ambos fosse breve, trabalharam em conjunto num projeto que utilizava turbinas gêmeas para criar energia continuamente. Quando começaram as comunicações telefônicas em Budapeste em 1881, Tesla tornou-se o electricista-chefe da companhia, e mais tarde engenheiro do primeiro sistema telefônico do país. Desenvolveu também um aparelho que, de acordo com alguns, era um repetidor ou amplificador de telefone, mas que segundo outros poderia ter sido o primeiro altofalante.

França e Estados Unidos

Em 1882 deslocou-se para Paris, França para trabalhar como engenheiro na “Continental Edison Company”, projetando aperfeiçoamentos em equipamentos eléctricos.[27]

Em junho de 1884, Tesla mudou-se para os Estados Unidos, estabelecendo-se em Nova Iorque.[28][29][30] Foi contratado para trabalhar para Thomas Alva Edison em sua Edison Machine Works no bairro Lower East Side em Manhattan. O trabalho de Tesla para Edison começou como simples engenheiro eletricista instalando e reparando lâmpadas incandecentes e rapidamente progrediu para a solução de problemas mais difíceis como remontar geradores de corrente contínua e até projetar vinte e quatro diferentes tipos de máquinas que acabaram se tornando padrões na empresa.[31]

Tesla ofereceu-se para reprojetar completamente a área de geradores elétricos de corrente contínua da Edison Company’s. Em 1885, ele disse que poderia reprojetar os ineficientes motores e geradores de Edison, fazendo melhorias de serviço e economia. Conforme Tesla, Edison respondeu: “Você terá 50 mil dólares se conseguir fazê-lo.” Isso foi uma declaração incomum para Edison, cuja companhia não tinha essa quantidade em caixa. Depois de meses de trabalho, Tesla completou a tarefa e foi questionado quanto ao pagamento. Edison, dizendo que ele estava apenas brincando, respondeu: “Tesla, você não entende nosso humor americano.” Em vez disso, Edison ofereceu dez dólares de aumento semanal sobre o salário de 18 dólares semanais de Tesla. Tesla recusou e imediatamente demitiu-se.

Logo após romper com Edson, ;encontrou Rahway que o apoiou em sua idéia de arco-iluminação usando um eletro-ímã para uniformizar a alimentação do cabono e consequentemente a luminosidade também, mas assim que o empresário encontrou um método lucrativo Tesla foi demitido, sendo então obrigado a voltar para New York onde começou a cavar valas, justamente as valas para os cabos de conexão de Western Union Telegraph Company, onde seu supervisor, Alfred S. Brown, pôde perceber a capacidade do inventor em relação às correntes, o apresentando para seu amigo advogado, Charles Peck, ambos o apoiaram e financiaram em 1886, e com mais alguns financiadores, Tesla, em abril de 1887 abriu a Tesla Eletric Company, com isso ele demonstrou as suas primeiras correntes alternada polifásicas, porém, o foco dos investidores era na lâmpada elétrica, e não na sua distribuição cuja aplicação era limitada, foi assim que os empresários foram abandonando o apoio e a empresa acabou sem nenhum lucro para Tesla.

Este foi o início da “guerra das correntes”, onde Tesla por mais que demonstrasse a eficácia de corrente alternada, ainda perdia para o desejo de lucro dos empresários com a corrente contínua.

Em 1887, consegue realizar um contrato com um grande investidor e vende a sua patente da corrente alternada a George Westinghouse, que convence o governo americano a adotar o modelo-padrão de corrente alternada como meio mais eficiente para a distribuição de energia elétrica, contrariando interesses de seu antigo empregador Thomas Edison e vencendo a “Guerra das correntes”.

Quando viaja pelos Estados Unidos e Europa, a partir de 1891, apresenta novos ensaios científicos, detalhando aplicações insuspeitadas sobre a aplicação da corrente alternada de alta frequência e várias outras descobertas. Desenvolve a partir desse período um conjunto extenso de inventos para produção e uso da eletricidade, como o motor elétrico e registra outra centena de patentes, como o acoplamento de dois circuitos por indução mútua, princípio adotado nos primeiros geradores industriais de ondas hertz, o princípio e metodologia de criar energia (corrente alternada) através de campo magnético rotativo, o motor assíncrono de campo giratório, entre outros.

Inventou também a corrente polifásica , comutadores elétricos e ligação em estrela, novos tipos de geradores e transformadores, comunicação sem fio, a lâmpada fluorescente, controle remoto por rádio e protótipos de transmissão de energia .
veja mais em https://pt.wikipedia.org/wiki/Nikola_Tesla

Deixe uma resposta